3 de novembro de 2015

CINTO DE SEGURANÇA NO BANCO TRASEIRO

O uso do cinto de segurança nos bancos traseiros tem que virar um hábito

      Você sabia que numa colisão, o corpo de uma pessoa ou qualquer objeto que esteja no veículo, pode chegar a pesar 35 vezes o seu peso em circunstâncias normais?


      Por exemplo: uma pessoa de 75 Kg em uma colisão com desaceleração total a 60 Km/h pesará 2 toneladas e 600 quilos. É por isso que numa forte colisão é impossível que a pessoa se segure sem o cinto de segurança. Este também é um bom estímulo para o cinto de segurança seja usado também no banco traseiro. Bater a face ou o tórax no banco da frente com este peso “extra” significa uma grande chance de ferimentos generalizados. E quem acha que air bag sozinho faz milagre, fica um alerta: ele faz parte de um conjunto de segurança, onde o cinto é indispensável. Veja: Por que tantos veículos que tem air bag possuem o dispositivo que apita quando o motorista está sem cinto? Aliás, este dispositivo poderia funcionar não só para os bancos dianteiros, como também para os bancos traseiros. O encosto de cabeça,  assim como o cinto de segurança, é obrigatório. Ele deve ser ajustado para cada passageiro, porque faz parte do sistema de segurança junto como cinto e previne fraturas na cervical e pescoço em caso de colisão. Usar cinto de segurança nos bancos traseiros é tão importante quanto nos dianteiros. Não adianta se enganar com a pseudo segurança gerada pelos bancos dianteiros.     Num impacto, eles funcionam como um obstáculo para a inércia do corpo e, quando não são transpostos pelos passageiros traseiros, colocam em risco sua integridade física e a dos passageiros que estão na frente do veículo. Respeite a vida. Use cinto de segurança também no banco de trás.

Fonte: Ponto a Ponto - O Jornal Completo e Direto - Edição 352 - ANO 6 . 3º TRIMESTRE DE 2015 - REGISTRO Nº 55.101

0 Comentários :