19 de junho de 2015

Amarração de cargas e tombamento de caminhões

      Em curvas perigosas, um caminhão com a carga mal amarrada ou sem amarração nenhuma pode provocar acidentes graves e envolver outros veículos, além de gerar prejuízos. Veja que cuidados tomar para evitar que isso aconteça.
      O tombamento de caminhões que acontece principalmente em curvas, é muito comum em estradas brasileiras geralmente resultando em grandes prejuízos, pessoas feridas, vítimas fatais, além do risco de envolver outros veículos dos demais usuários da estrada. 
Adicionar legenda

      Em 2014,  na Rodovia BR-110 (Bahia) um trator caiu de um caminhão que o transportava e colidiu com um ônibus, resultando em 19 mortos. Este é um dos casos mencionados pelo engenheiro mecânico e especialista em segurança no transporte Rubem Penteado de Melo. Ele chama atenção para a importância da amarração da carga correta como forma de evitar acidentes.
Sergio Ejzenberg, consultor de engenharia de tráfego com especialização em perícia e investigação de causas dos acidentes de trânsito, também destaca a importância da amarração correta, e chama atenção para outro problema: a inadequação da sinalização de velocidades máximas em curvas. “É interessante notar que as rodovias brasileiras, nos trechos retos, tem velocidades máximas regulamentadas diferentes para veículos leves (carros, motos, utilitários leves) e para veículos pesados (caminhões e ônibus), mas quando chega nas curvas, a velocidade máxima sinalizada é a mesma para todos os veículos. A máxima para veículos mais pesados deve ser menor que a dos veículos leves, e essa falha reduz as margens de segurança e acaba contribuindo para que alguns caminhões carregados tombem, mesmo trafegando dentro das máximas recomendadas”, afirma.
Segundo Ejzenberg, para evitar tombamento nas curvas, alguns caminhoneiros adotam a prática – errada – de amarração fraca, mas que acaba gerando efeito pior, fazendo com que a carga se desloque e tombe prematuramente, causando muito mais danos do que se estivesse bem amarrada. Ao contrário, segundo especialistas, a carga bem amarrada (associada à velocidade correta ao entrar em curvas) pode evitar o tombamento do veículo.
Rubem Melo destaca que “uma amarração eficaz é fundamental não só para evitar que a carga caia do veículo, mas também para impedir que ela movimente-se sobre a carroceria, participando decisivamente de muitos tombamentos nas rodovias”.  Para ele, um grande desafio é vencer alguns mitos e manias das estradas, como, por exemplo, “Carga pesada não precisa amarrar”, “Se a carga estiver solta não leva o caminhão”. Além de absolutamente sem fundamentos,  essas práticas podem comprometer a segurança durante a viagem, segundo o engenheiro, que dá algumas dicas sobre como proceder para uma amarração segura:

1) Planejar o transporte: conhecer as condições e limitações das vias por onde vai transitar.
2) Conhecer o veículo e a carga. Elaborar o Plano de Amarração de Carga.
3) Vistoriar o veículo antes de iniciar a viagem.
4) Instruir os condutores para uma condução segura e para verificar periodicamente o sistema de amarração.
      “A elaboração do que chamamos “Plano de Amarração de Carga”, ou seja, o projeto do sistema de fixação pode ser feita por técnicos ou engenheiros. É claro que as grandes transportadoras de cargas indivisíveis já possuem esses profissionais capacitados em seus quadros de funcionários”, observa Melo.
      E conclui com a recomendação: “na próxima vez que pegar a estrada, observe a quantidade de máquinas e tratores sendo transportados em pranchas “carrega-tudo” e sem nenhum tipo de amarração. Agora você já conhece os riscos. Tome cuidado, não divida curvas com esses veículos, pois um acidente é iminente!”

http://pvst.com.br/2015/06/amarracao-de-cargas-e-tombamento-de-caminhoes/

0 Comentários :