15 de abril de 2015

Sociedade participa de debates para o Plano de Mobilidade 2015

      Trezentas e cinquenta pessoas participaram das discussões temáticas. Propostas trazidas por representantes de segmentos como estudantes, idosos, deficientes físicos, ciclistas e pedestres poderão ser incorporadas ao documento finalIntegrantes de entidades da sociedade civil discutiram e apresentaram propostas para o Plano de Mobilidade da capital, o PlanMob 2015. O encontro ocorreu no sábado, 11, e reuniu perto de 350 pessoas. Foram abordados dez temas como os relacionados aos pedestres, ciclistas, jovens e idosos, meio ambiente e saúde. 

      A administradora de empresas Letícia Sabino, coordenadora da sala Mobilidade a Pé, acredita que, após todas as inovações que vêm sendo feitas nesta gestão o espaço está se ampliando para os pedestres: "Não existia essa discussão em pauta, não tinha um planejamento feito para os pedestres”, disse. Os encontros ocorreram, pela manhã, no prédio da universidade Uninove, na Liberdade. À tarde, a reunião aconteceu no Centro de Exposição Imigrantes e foi específica para pessoas com deficiência.
      As salas temáticas reuniram entidades com atuação internacional, como o Greenpeace, que participou do painel de Meio Ambiente; e aquelas com intensa atuação local, a exemplo do Movimento em Marcha, que trata do Transporte Escolar.
      Todas as propostas apresentadas serão analisadas e poderão ser incluídas no documento final do PlanMob 2015. O texto irá embasar a implantação do Plano por segmento de atuação.
      “O País quando quer vencer se preocupa muito com a criança e o adolescente, quando se fala em transporte escolar, se fala de campanha de conscientização e de retirada de carro particular da rua e de priorizar o escolar, para, dessa forma diminuir milhares de veículos nas ruas e aumentar a fluidez no sistema viário”, afirmou Lurdinha Rodrigues, representante do segmento de Transporte Escolar e idealizadora do Movimento em Marcha.
      Um dos setores mais notáveis nas ações da Secretaria Municipal de Transportes, a implementação de ciclovias já conta com um planejamento para a formação de uma rede de 1.500 quilômetros até 2030. "Estávamos muito atrasados em 2012/2013, tínhamos 63 quilômetros de ciclovias, hoje temos 270 e nossa meta é chegar a 400 quilômetros até o fim deste ano”, frisou o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, durante os debates.
      A Sala Movimentos Sociais ONG'S Abordou Temas Voltado Ao Meio Ambiente.

http://www.cetsp.com.br/noticias/2015/04/14/sociedade-participa-de-debates-para-o-plano-de-mobilidade-2015.aspx

0 Comentários :