6 de março de 2015

Estudo prova que as mulheres conduzem melhor

      Quando se sentam atrás do volante, elas são mais seguras, menos agressivas e, mesmo quando têm um azar, os acidentes em que se envolvem são por norma pouco graves. Esta a conclusão de um estudo sobre tráfego realizado em Nova Iorque. 

      Os números foram divulgados pelo jornal New York Times (NYT). E basta um exemplo: 80 por cento de todos os acidentes em que resultaram peões mortos ou gravemente feridos registados em cinco anos na “Grande Maçã” envolveram condutores homens. Uma discrepância que é “grande de mais para ser explicado pela predominância de motoristas homens nos autocarros, táxis e carrinhas de entregas”, admite ao NYT Seth Solomon, porta-voz do Departamento de Transportes de Nova Iorque. O problema poderá ser explicado pelas… hormonas. 
      Cientistas sociais e especialistas em tráfego automóvel ouvidos pelo NYT dizem que, por norma, os machos são mais agressivos e propensos a assumir riscos, por causa da testosterona. Assim, é mais comum encontrar-se homens (do que mulheres) a conduzir com álcool no sangue, ou após o uso de drogas, em excesso de velocidade ou a fazer manobras perigosas. “Nós temos instinto maternal. 
      Os homens sentem que são donos da estrada”, diz ao NYT Amy Forgione, condutora há 19 anos que, descreve, sempre que é conduzida pelo marido mete o cinto de segurança e sustem a respiração. 
      Uma ideia corroborada por Anne T. McCArtt, vice-presidente do departamento de investigação do Insurance Institute for Highway Safety. Para que ocorra um acidente grave, “o comportamento agressivo ao volante tem mais influência do que a habilidade do condutor”, afirma. Mas nem tudo é mau para o ego masculino. O mesmo estudo indica que eles de facto percebem mais de mecânica automóvel do que elas. E até terão mais habilidade ao volante. 

in:DN Fotografia © SAVIO FERNANDES

fonte: http://www.mytop.fm/estudo-prova-que-mulheres-conduzem-melhor/

0 Comentários :