14 de novembro de 2014

Caro amigo,

      Você sabe o quanto gosto de futebol, de assistir a um bom jogo e vibrar com os gols. Melhor é ainda ver a rede balançando, principalmente durante os jogos da seleção brasileira. A copa do mundo está chegando e chegando bem perto da gente. Tenho acompanhado com certa expectativa, talvez por não me ver como um convidado simplesmente, mas um anfitrião. Como brasileiro também faço parte deste acontecimento e de também colecionar as figurinhas do álbum, alias já completei...
      Quando vir a São Paulo, nos dias da copa, não venha de carro. Faremos toda a programação de maneira alternativa, sem ele. Daremos a nossa contribuição para o trânsito e pode ficar na minha casa. Que tal começar visitando o Museu do Futebol?
      Por falar em trânsito, com a proximidade da copa, fico pensando na semelhança destes eventos. O trânsito também é grandioso por suas dimensões, pelo número de pessoas e veículos que circulam por aqui todos os dias e por toda a infraestrutura envolvida para que isto aconteça. Também é um evento que participa da rotina diária de quem vive e convive em solo paulistano.
     No trânsito como no futebol não se constrói sozinho pois foi, é e será o resultado das atitudes, realizações, esforços, ideias, valores, habilidades, do trabalho duro, das ações de incontáveis pessoas.
     No futebol como no trânsito não estamos sozinhos dividimos o mesmo espaço com a diferença que no jogo é importante conhecer o seu parceiro de equipe e no trânsito o conhecimento prévio não é uma exigência, ao contrário somos totalmente desconhecidos mas, convivendo tão de perto e por breves instantes. Mas essa proximidade mesmo que momentânea seja no futebol ou no trânsito só é possível com o respeito dos envolvidos.
    Desejamos a melhoria da convivência no trânsito, a mudança virá com ações diárias de todos, pois a construção de uma cidade melhor tem a nossa participação. É amigo, na copa e no trânsito ninguém ganha sozinho!

Ana Maria Kind Vitorino - Educadora de Trânsito CET SP – Formada em Psicologia
      

Texto escrito antes do acontecimento da Copa do Mundo no Brasil.                                                           

0 Comentários :