24 de outubro de 2014

Lugares para ir de bicicleta no centro

24/10/2014 

      Confira 20 lugares para ir de bicicleta no centro de São Paulo
As informações estão atualizadas até a data acima. Sugerimos contatar o local para confirmar as informações
LUIZA WOLF/ RAFAEL BALAGO - Folha de São Paulo

      As ciclofaixas de lazer estão dando lugar às ciclovias fixas. Pedalar deixa de ser apenas um programa de domingo e passa a ser uma opção de transporte barato (elas não pagam estacionamento) para toda a semana.
Nos últimos quatro meses, São Paulo ganhou 100 km de ciclovias, que se somaram aos 63 que já existiam. A meta é chegar a 400 km.
      Veja lista com 19 bicicletarias perto de ciclovias e ciclofaixas de São Paulo
      Apesar de as ciclovias terem dominado as ruas da cidade, nem todos os estabelecimentos se adaptaram ao novo meio de transporte. São poucos os locais que recebem os ciclistas, seja com descontos especiais, com um bicicletário ou, no mínimo, com um tratamento cordial e uma grade para prender a bike.

Lugares para ir de bicicleta no centro

Marlene Bergamo/Folhapress



Esta edição traz a primeira etapa de um mapeamento que o "Guia" realiza nas ciclovias de todas as regiões da cidade. Neste capítulo, indicamos atrações no centro. Confira abaixo 20 locais próximos às ciclovias para ir de bicicleta.

Biblioteca Mário de Andrade
Há duas opções para estacionar a bike. Um dos bicicletários fica ao lado da entrada principal. Na praça Dom José Gaspar, nos fundos da biblioteca, há um outro estacionamento. Combinando obras raras e novidades, a biblioteca é a mais antiga e importante da cidade. Para se cadastrar, leve documento com foto e comprovante de endereço.
Informe-se sobre o local
Casa das Rosas
Saia da rua Vergueiro e pedale com cuidado até a Casa das Rosas, pois ainda não há ciclovia na avenida Paulista. O bicicletário fica ao lado do café (entre empurrando a bicicleta porque não é permitido pedalar dentro do local). Projetado por Ramos de Azevedo em 1928, o casarão recebe eventos como saraus, recitais e exposições.
Informe-se sobre o local
Centro Cultural São Paulo
O CCSP é uma das poucas (boas) opções para ciclistas na região. O local possui um bicicletário com capacidade para 28 bikes, sendo que 14 vagas são elevadas e as outras 14 têm formato de "U".
Informe-se sobre o local
Compras no Bom Retiro
Ao lado do parque da Luz, fica a entrada para as ruas comerciais do Bom Retiro, que vendem roupas e acessórios. As lojas não têm bicicletário, mas dá pra deixar a magrela no parque e seguir a pé para as vitrines.
R. José Paulino e r. Prates, vários números. Bom Retiro, região central. A maioria das lojas atende de segunda a sábado.
Estação Pinacoteca e Memorial da Resistência
O prédio compartilha as vagas de estacionamento de bikes da Sala São Paulo. O acesso é feito pelo espaço entre os dois prédios. A Estação Pinacoteca abriga obras de artistas como Almeida Júnior e Antonio Parreiras. Já o Memorial da Resistência, que foi sede do Dops (Departamento de Ordem Política e Social) durante a ditadura militar, guarda registros da época. Lá, Alexandre D'Angeli lembra as vítimas do regime na performance "436". Ele se apresenta de terça a domingo, às 10h e às 15h.
Informe-se sobre a Estação Pinacoteca
Informe-se sobre o Memorial da Resistência

                                Foto Robson Ventura/Folhapress

Funarte
Há um espaço reservado para bicicletas. Ao chegar, pergunte para o segurança. Os galpões recebem atrações culturais como dança e peças teatrais. O projeto "Do Riso ao Choro" está em cartaz por lá. Nesta semana, os espetáculos circenses "É o Ó" e "Turque" são apresentados.
Funarte São Paulo - sala Carlos Miranda - al. Nothmann, 1.058, Campos Elíseos, tel. 3662-5177. É o Ó, 50 min., livre, sex.: 19h30. Sáb.: 16h. Trueque, 55 min., livre, sex.: 16h. Ingr.: R$ 10.
Itaú Cultural
Para estacionar a bike (o bicicletário tem 14 vagas), é só apresentar documento com foto. É necessário levar correntes e cadeados próprios. O centro cultural exibe filmes e recebe bate-papos, exposições e peças de teatro. Nesta semana, uma das atrações é a Ocupação Laerte.
Av. Paulista, 149, Bela Vista, região central, tel. 2168-1776. Ter. a sex.: 9h às 20h. Sáb. e dom.: 11h às 20h. Grátis.
Largo São Francisco
Na praça, em frente à Faculdade de Direito da USP, há um bicicletário laranja. Apesar de ser na calçada, o movimento da região lhe dá uma certa segurança: o suporte fica logo ao lado do deque de madeira, que tem mesas e cadeiras.
Lgo. São Francisco, s/nº, Sé, região central, s/tel.
Memorial da América Latina
O espaço para prender as bikes fica ao lado do portão 9. Perto dele, há um bebedouro e bancos na sombra. Projetado por Oscar Niemeyer, o Memorial recebe exposições e shows. Aos sábados, há atrações gratuitas para crianças.
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664, portões 1, 2, 5, 8 e 9, Barra Funda, tel. 3823-4600. Ter. a dom.: 9h às 18h. Grátis.
Museu da Língua Portuguesa
O museu também não tem bicicletário próprio. A dica é parar na Pinacoteca, do outro lado da rua. O espaço apresenta a história da língua e regras da gramática por meio de vídeos e totens interativos.
Informe-se sobre o local
Paribar
Próximo à biblioteca Mário de Andrade, o bar é simpático com os ciclistas. Lá, quem chega pedalando ganha 10% de desconto aos domingos, nas opções de brunch, servidas o dia todo.
Informe-se sobre o local
Parque Buenos Aires
Não é permitido entrar no parque com bicicletas. Mas, ao menos, as magrelas podem ser presas a alças amarelas, localizadas próximas ao portão da avenida Angélica. Boa opção para caminhadas, o local tem intervenções de artistas como Guto Lacaz.
Informe-se sobre o local
Parque Jardim da Luz
O parque tem suportes amarelos para prender as bicicletas perto do portão em frente à estação da Luz. Trata-se do mais antigo jardim público da cidade, que reúne lagos, esculturas e árvores centenárias.
Informe-se sobre o local
Praça Vilaboim
Nenhum restaurante ou bar da badalada praça Vilaboim possui bicicletário na calçada. Porém, há arcos amarelos para as bikes na própria praça. Ali, é comum encontrar magrelas acorrentadas nas cercas dos canteiros do jardim. Amarre a bicicleta e curta cardápios do japonês Aoyama, da lanchonete Fifties ou do Bar da Praça, entre outras opções.
Pça. Vilaboim, s/n°, Higienópolis, região central, s/tel.
Pinacoteca do Estado
Na entrada do museu, perto do café, há um simpático paraciclo ao ar livre. Está em cartaz por lá a elogiada mostra "Arte no Brasil", com quadros de Almeida Júnior, Candido Portinari, Pedro Américo e Lasar Segall. Aos sábados, a entrada é gratuita.
Pça. da Luz, 2, Bom Retiro, região central, tel. 3324-1000. Ter., qua. e sex. a dom.: 10h às 17h30 (c/ permanência até as 18h). Qui.: 10h às 21h30 (c/ permanência até as 22h). Acervo permanente. Livre. Ingr.: R$ 6 (Estação Pinacoteca e Pinacoteca do Estado; grátis p/ menores de 10, maiores de 60 anos, qui., após as 17h, e sáb.). Visita monitorada c/ agendamento p/ 3324-0943.
Sala São Paulo
Há duas opções para parar a bike: prendê-la em paraciclos em frente à entrada ou guardá-la no estacionamento. Às quintas de manhã, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo realiza ensaios abertos ao público, com ingressos a R$ 10.
Sala São Paulo - pça. Júlio Prestes, 16, Campos Elíseos, região central, tel. 3223-3966. 1.484 lugares. Qui.: a partir das 10h. Livre. Ingr.: R$ 10 (estudantes: R$ 5). CC: AE, Au, D, E, H, M e V. Ingr. p/ 4003-1212 ou ingressorapido.com.br.
Sesc Bom Retiro
O bicicletário conta com 40 vagas. A unidade tem atrações como espaço de leitura, teatro e lanchonete. Associados do Sesc podem aproveitar as piscinas e os ginásios esportivos. Aos domingos, está em cartaz a peça infantil "Felpo Filva".
Informe-se sobre o local
Sesc Consolação
É preciso ter força no braço para erguer a bike e prendê-la verticalmente no bicicletário do Sesc. Porém, depois de feito o esforço, dá para curtir a programação da unidade Consolação, como a peça "O Dia em que Sam Morreu".
R. Dr. Vila Nova, 245, Vila Buarque, região central, tel. 3234-3000. 280 lugares. Sex. e sáb.: 21h. Dom.: 18h. Até 23/11. Ingr.: R$ 12 a R$ 40. Ingr. p/ sescsp.org.br.
Shopping Pátio Higienópolis
Chegar até o bicicletário do shopping dá um certo trabalho: ele fica na entrada da rua Veiga Filho, e quem usa a ciclovia precisa dar a volta no quarteirão. Mas os metros extras valem à pena. O estacionamento é bem sinalizado e seguro, pois fica dentro do jardim, próximo à porta do shopping, onde sempre há seguranças. O centro de compras abriga o Teatro Folha, uma unidade da Livraria da Vila e restaurantes como o America.
Av. Higienópolis, 618, terraço, Consolação, região central, tel. 3823-2323. Seg a sáb.: 10h às 22h. Dom.: 14h às 20h.
Teatro Faap
O teatro atende ciclistas no portão G2, na rua Alagoas. Lá, os seguranças podem guardar a magrela ao lado das motos. Não há um estacionamento próprio para bicicletas. Até dezembro, o local recebe a peça "Incêndios", protagonizada por Marieta Severo.

http://guia.folha.uol.com.br/passeios/2014/10/1537067-confira-20-lugares-para-ir-de-bicicleta-no-centro-de-sao-paulo.shtml

0 Comentários :